Gravuras Japonesas
John Gould Fletcher

R$35.00

Título  Gravuras Japonesas
Autor  John Gould Fletcher
Tradução   Anderson Lucarezi  |  Lucas Zaparolli de Agustini
idiomas   inglês  |  português 
Ano 2018 1ª edição
Nº de páginas 168
Acabamento brochura | papel pólen bold
Dimensões 16 x 21cm
ISBN 978-85-69577-34-8
Categorias , ,

Descrição

Nos poemas a seguir tomei como temas certos desenhos da chamada escola Ukiyo-ê (ou Mundo Flutuante). Feitas para consumo puramente popular, essas gravuras eram obras de artistas que, independentemente do talento, foram desprezados pelos literatos da época. São obras que compartilham ao menos uma característica com a poesia japonesa: exaltam os assuntos mais comuns, mais triviais através do significado universal dos trabalhos artísticos. Foi por conta disso que as escolhi para ilustrar minha doutrina, que diz que é preciso aprender a fazer bem as pequenas coisas antes de fazer as grandes; que o universo está tanto no contorno de uma mão quanto nos exércitos, na política, na astronomia ou nas exortações dos monges; que estilo e técnica estão na coisa transmitida e não no meio de transmissão; e que, embora o sentimento seja algo bom, a compreensão é melhor.

prefácio do próprio autor

A YOUNG GIRL
Out of the rings and the bubbles,
The curls and the swirls of the water,
Out of the crystalline shower of drops shattered in play,
Her body and her thoughts arose.

She dreamed of some lover
To whom she might offer her body
Fresh and cool as a flower born in the rain.

UMA MENINA
Dos anéis e das bolhas,
Os giros e os rodopios da água,
Dos chuviscos cristalinos de gotas dispersas por prazer,
O corpo e os pensamentos dela levantaram.

Ela sonhou com algum amante
A quem poderia oferecer seu corpo
Viçoso e fresco como flor nascida na chuva.

SPRING LOVE
Through the weak spring rains
Two lovers walk together,
Holding together the parasol.

But the laughing rains of spring
Will break the weak green shoots of their love.

His will grow a towering stalk,
Hers, a cowering flower under it.

AMOR DE PRIMAVERA
Pelas chuvas fracas da primavera
Dois amantes andam juntos,
Segurando juntos a sombrinha.

Mas as chuvas de primavera, sorrindo,
Vão quebrar os frágeis brotos verdes do amor deles.

O dele vai crescer um caule altaneiro,
O dela, uma flor encolhida embaixo.

TOYONOBU. EXILE’S RETURN
The cranes have come back to the temple,
The winds are flapping the flags about,
Through a flute of reeds
I will blow a song.

Let my song sigh as the breeze through the cryptomerias,
And pause like long flags flapping,
And dart and flutter aloft, like a wind-bewildered crane.

TOYONOBU. RETORNO DO EXÍLIO
Os tsurus voltaram ao templo,
Os ventos estão balançando as bandeiras,
Através de uma flauta de junco
Vou soprar uma canção.

Deixe minha canção suspirar como a brisa pelas tuias,
E pausar como longas bandeiras balançando,
E dardejar e voejar, como um tsuru desnorteado pelo vento.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Gravuras Japonesas
John Gould Fletcher

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BACK