azules
cristiane grando

R$35.00

Título  Azule 
Autor  Cristiane Grando
Tradução  Cristiane Grando & Espérance Aniesa
idiomas espanhol – português
Revisão  Giovana Bleyer
Ano 2018 | 2ª edição
Nº de páginas 96
Acabamento brochura | papel pólen bold
Dimensões 14 x 21cm
ISBN 978 85 69577 49 2

Descrição

“E o azul pousou nos olhos teus” (João Bá)

A segunda edição de “Azules”, de Cristiane Grando, é um convite ao mergulho nas profundezas da palavra, da memória e das cores. Os poemas/fotografias encontram eco no cotidiano, quase um confronto entre sensações e percepções de espaços e tempos distintos, mas que se entrelaçam na lente/paleta da autora. A paisagem surge ativada pela “flâneur” ao explorar a geografia de Châtres, França, em retorno permanente ao passado em Cerquilho, Brasil, transitando por outros horizontes e saídas da América Latina. A profundidade do azul e da memória liga-se a estes retratos da natureza (a umidade, a água, a chuva…), a qual, entretanto, se encontra abalada pelas incertezas de um eu lírico que indaga sobre “o último poema”, num convite à reflexão sobre o futuro e sua possibilidade ditados pela certeza da direção do voo dos pássaros, e levantando a indagação sobre o destino do ser humano: “e nós nem sabemos/o que nos espera”. A sensibilidade das imagens advém da intensidade das cores – o dia, o pôr do sol, o “eu-gato” (“noturno”) – e contrasta com o anúncio de catástrofe iminente, talvez um lirismo manchado pela poesia tensionada (ecos de Hilda Hilst, Manuel Bandeira, Lorca etc.). A metáfora da “estrangeira no paraíso” é ensombrecida pela denúncia de uma violência contra a mulher, tingindo seus versos de um lampejo, uma memória a ser cantada e uma dose de espanto que convidam o leitor a despertar para o “Azules”.

Ligia Karina Martins de Andrade
Mestre (2004) e doutora (2009) Universidade de São Paulo  (USP), professora na Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA, Foz do Iguaçu, 2013 até o presente)

la lluvia
en este primero de junio curiosamente frío
la lluvia fina espía las calles de Châtres
me apuñala por la espalda mientras escribo

hora tempestuosa:
gotas pesadas baten en el piso
en las calles de tierra de la infancia

en el tendedero, ropa mojada:
los ojos disimulados de la fina lluvia de Châtres
y en Cerquilho en un instante
grandes
                                            gruesas
                                                                                        gotas
a chuva
neste primeiro de junho curiosamente frio
a chuva fina espia as ruas de Châtres
me apunhala pelas costas enquanto escrevo

hora tempestuosa:
gotas pesadas batem no chão
nas ruas de terra da infância

no varal, roupas molhadas:
os olhos dissimulados da fina chuva de Châtres
e em Cerquilho
em tão pouco tempo
grandes
                                            grossas
                                                                                        gotas

el gato
el gato cantor frecuenta
los cantos de la casa

mimi mora en mi imaginario de niña

cazadora-de-sueños
con la aspereza de su lengua de gato
conoce el pelo suave que le envuelve la carne

ojos vigilantes y gestos finos

pasa las garras
en las alas de un pájaro
y caza a su presa

sobre un muro soleado

o gato
o gato cantor frequenta
os cantos da casa

mimi mora em meu imaginário de menina

caçadora-de-sonhos
com a aspereza de sua língua de gato
conhece o pelo suave que lhe envolve a carne

olhos vigilantes e gestos finos

passa as garras
nas asas de um pássaro
e caça a sua presa

num muro ensolarado

fotografías
fotografío las casas, las rosas
y el sol líquido
de la Jules Rozé
como si fueran
de otras vidas

instantáneas en mi camino
entre el 26 y el 40 bis
números, casas

fotografías en la memoria y las paredes:

conocer la piel suave y rojiza
y la dulzura de recoger frambuesas

fotografias
fotografo as casas, as rosas
e o sol líquido
da Jules Rozé
como se fossem
de outras vidas

instantâneos no meu caminho
entre o 26 e o 40 bis
números, casas

fotografias na memória e nas paredes:

conhecer a pele suave e rubra
e a doçura de colher framboesas

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “azules
cristiane grando

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BACK